quarta-feira, 18 de agosto de 2010

SOBRE O OCORRIDO EM LONDRES

Queridos amigos

Há aproximadamente 6 meses, a nossa Companhia – Teatro da Curva – recebeu um convite do Camden Fringe Festival , de Londres, para apresentar o espetáculo “Otimismo”, de Voltaire, adaptação de Ralph Maizza. Estreamos esse espetáculo em 2008 e ao longo de 2 anos fizemos 3 temporadas. Esse convite representou a expansão e coroação de um espetáculo realizado com poucos recursos, mas com muita dedicação, profissionalismo e amor. Durante esses 6 meses, trabalhamos continuamente e intensamente no levantamento de recursos afim de financiar a nossa viagem, visto que não haveria remuneração financeira, e sim apenas o intercâmbio cultural. Levantamos a verba necessária e adaptamos o nosso espetáculo para atender às necessidades do público inglês, de forma a proporcionar uma ampla compreensão do texto encenado, sem que o mesmo perdesse a sua essência.

Enfim, reunimos toda a documentação necessária de acordo com a legislação da imigração inglesa e seguindo orientação do Festival, que inclusive nos enviou uma carta convite, constando o nome de todos os envolvidos, para que a mesma fosse apresentada na imigração. Nos endividamos, recebemos o apoio de amigos, familiares e classe artística, e embarcamos rumo à concretização dos nossos sonhos e expectativas. Após uma longa viagem de 12 horas, chegamos cansados, porém muito empolgados e felizes, em solo inglês. Num primeiro momento, fomos recebidos cordialmente pelos agentes da imigração inglesa. Apresentamos todos os documentos necessários, demos as devidas explicações e fomos sinceros e claros quanto aos nossos objetivos em território inglês. Entregamos ao oficial nossos passaportes, a carta convite, as passagens de ida e de volta, o endereço no qual ficaríamos hospedados com carta de acomodação e informamos o quanto possuíamos em libras, quantia essa mais do que suficiente para bancar a nossa permanência em Londres durante os 10 dias de viagem.

Enquanto o oficial da imigração checava toda a documentação apresentada, fomos conduzidos a outra sala, onde nos revistaram e também as nossas bagagens, tudo de maneira cordial, porém, com algumas perguntas evasivas e atitudes invasivas (como, por exemplo, pedir para traduzir a carta de “boa viagem” da mãe de um dos atores, entre outras violações). Após 5 horas de espera, sendo ludibriados pelos oficiais da imigração, que nos diziam tudo aquilo se tratar de procedimento padrão para que pudéssemos entrar em território inglês, fomos comunicados da nossa inadmissão naquele país. A imigração alegou que não poderíamos entrar, pois não se tratava de um festival que possuía registro oficial e, portanto, o mesmo não tinha o direito de nos convidar. Sendo assim, necessitávamos de um visto de trabalho. No entanto, segundo cláusula do site de imigração londrina (no qual não consta a lista de registro dos Festivais Oficiais), é permitida a entrada no país de turistas e artistas para mostrarem o seu trabalho temporariamente, num período de 10 dias, não necessitando do visto de trabalho, já que não há remuneração. Mesmo sem o direito da palavra, dissemos isso ao oficial da imigração que, com muito cinismo e prepotência, nos replicou que poderíamos entrar como turistas, porém não naquele dia e, se quiséssemos, poderíamos voltar no dia seguinte. Ainda assim, manifestações, e pessoas do festival estavam no aeroporto tentando falar com a imigração para confirmar a veracidade das nossas informações, a falha de um documento complementar por parte do festival, bem como explicar que a nossa situação era completamente legal. A imigração, com seu radicalismo e xenofobia, não permitiu que essa comunicação fosse efetuada. A partir desse momento, a cordialidade dos oficiais ingleses transformou-se em uma hostilidade injusta e inadequada, já que estavam lidando com artistas (turistas) com documentação legal, que não haviam cometido nenhum delito. Digitais (mãos inteiras) e fotos foram tiradas de todos, e o direito de réplica nos foi negado de maneira estúpida e ameaçadora. Nos revistaram novamente, mas dessa vez de maneira agressiva. Nenhuma explicação. Agentes da segurança foram chamados para impedir qualquer manifestação da nossa parte, que apenas desejava conversar e entender o ocorrido. O pedido de tomar banho, trocar de roupas ou mesmo de fumar um cigarro foi negado rudemente, bem como a comunicação com a nossa produtora local. Os celulares foram apreendidos para que não tirássemos fotos. Em seguida, fomos escoltados por um grupo de seguranças até o momento de entrada no avião, cuidando para que não abríssemos as bagagens. Nos cercaram na zona de embarque na frente de todos os passageiros, até que os mesmos entrassem no avião. Nos sentimos envergonhados e acuados, e enquanto embarcávamos de volta, os seguranças ingleses nos davam um “tchauzinho” cínico e um sorriso sarcástico.

É importante registrar o quanto foi saudosa a recepção da tripulação da TAM, assim como a reação dos passageiros a nossa volta, bem como a calma e solidariedade da Policia Federal ao chegarmos no Brasil.
Com relação à falha da documentação complementar que não foi emitida pelo festival (registro), o grupo já está tomando as devidas providências. Vale ressaltar que tal falha do festival não tornava a nossa condição ilegal para que pudéssemos, de alguma forma, entrar em solo “shakespeareano”.

Escrevemos essa carta para o esclarecimento dos fatos, para que não haja dúvidas e tampouco distorções a respeito do ocorrido. Sobretudo, colocamos aqui que o objetivo não é o ressarcimento financeiro, e sim a expressão de nossa tristeza, indignação e sensação de impotência, visto que nos sentimos envergonhados sem termos feito nada de errado, bem como nos sentimos fracassados e humilhados sem termos falhado. Não é possível descrever o sentimento de rejeição e injustiça gratuita que experienciamos. No mais, acima de tudo, queremos fazer jus a nossa dignidade. Chegou a hora de lutarmos efetivamente contra a xenofobia, bem como reivindicar nossos direitos de cidadãos do mundo e artistas.

Abraço a todos,
Teatro da Curva
Celso Melez, Didio Perini, Flávia Tápias, Leandro D’Errico, Mariana Blanski, Ralph Maizza, Reynaldo Thomaz, Ricardo Gelli, Tadeu Pinheiro e Walter Figueiredo.

53 comentários:

Helder da Rocha disse...

Que absurdo. Terra de Shakespeare? Nem na terra de Caliban se age com tamanha selvageria. Se fosse assim no tempo de Shakespeare, eles ainda seriam bárbaros selvagens. Devem tudo aos migrantes. Que adianta ter democracia, liberdade de expressão, qualidade de vida e tratar viajantes como criminosos? Li isto agora e fiquei com raiva. Absurdo. Força para todos vocês. Espero que a vingança aconteça como sucesso em dobro!

Anônimo disse...

Tomei a liberdade de encaminhar essa carta e o texto do blog do Batata pro site onde escrevo, o Congresso em Foco.
Toda minha solidariedade.
Marcelo Mirisola

Ralph Maizza disse...

Valew Mirisola!! Todo barulho é bem vindo!! abrações!!

abovsky disse...

Estou encaminhando esse link pra toda minha lista de contatos! Barulho é pouco..vamos fazer com que esse tipo de acontecimento lamentável não ocorra mais. Bjos a todos.

Equipe bOLETI M iNFORMATIV O disse...

Acho que não é uma questão de vingança e sim justiça!
Um absurdo! Chega a ser Surreal até tanta hostilidade gratuita!

Espero que de tudo certo e que isso não passe em branco

Anônimo disse...

Oi Ralph, soube do ocorrido há pouco pelo blog do Marcelo R. Paiva. Sei que vcs estavam ansiosos e acompanhei de longe todo o esforço que fizeram para essa viagem acontecer. Posso apenas imaginar o quão frustante deve ter sido (e ainda é) todo esse episódio. Se pudermos ajudá-los em algo, nos avise. Um grande abraço, Claudião e Tatê.

Edson Bueno de Camargo disse...

E depois dizem que os artistas e poetas são non sence, foi uma atitude sem sentido e equivocada da imigração.

Há momentos que penso que estas ações são pura demonstração de força, para que nós terceiro mundistas nos coloquemos no devido lugar. uma espécie de marketing de guerrilha da polícia.

Nós não precisamos deles para fazer poesia.

Abraços solidários e indignados,

evoé

Lu disse...

Fiquei arrasada pela maneira que foram tratados. Cada vez mais a Inglaterra me decepciona. Sinceramente. Cada vez mais minha vontade de morar neste país vai diminuindo, fazendo assim com que minha permnência aqui termine muito cedo. Este país me decepcionou muito, não existe nada de glamouroso ou sei lá o quê aqui, mas jamais pensei que fossem capazes de tamanha crueldade.
Gostaria de saber se posso enviar esta redação para o jornal Brasilian News, aqui de Londres, o mesmo que divulgou a peça de vcs com fotos e muitos elogios. À propósito Celso, o jornal esta guardado aqui em casa.
Um forte abraço a todos com muita solidariedade.
Luciana Castro

Anônimo disse...

Estou divulgando o texto & compartilho a mesma indignação. isso é mais um indício do renascimento da xenofobia e do fascismo em terra europeia. abominável. força e, como diz o ditado, o que é deles tá guardado. abraços a todos, fabiano calixto

Ralph Maizza disse...

Pode enviar sim Luciana!! Valew a manifestação de apoio galera!!!! abrações a todos!!

Rafa "Passarel" Borges disse...

Pessoal, sou outro Brasileiro em solo inglês que me solidarizo fortemente com a situação de vocês. Assim como a Lu acima, tenho a impressão que a coisa por aqui tá ficando cada vez mais complicada para os imigrantes, e também não vejo a hora de voltar a nosso país tropical, abençoado por deus e bonito por natureza. Forte abraço a todos

Celso Amâncio disse...

O pior é que eles podem entrar aqui e fazer a barbárie que quiserem. Penso que este fato deve ser encaminhado à embaixada brasileira, ou às autoridades, pois não é de hoje que escutamos estas histórias. Não seria a hora de começarmos a barrar também alguns inglesinhos aqui? Pelo menos com a Espanha funcionou, foi só não deixá-los entrar na Bahia em suas férias que o governo lá mudou de atitude...

Abraços e contem com minha solidariedade em qualquer manifestação ou abaixo-assinado que quiserem, pois não é o caso de pedir vingança, mas de começar a mobilizar nossas autoridades para que tenhamos outro tipo de atitude com esses países...

Celso Amâncio

Hsc_Aju disse...

Putz cara xenofobia é crime INTERNACIONAL! meu deus onde esse mundo vai parar??? nem expli~xão dão??? isso é uma verdadeira vergoonha nacional ingles e internacional!

Rafa Maia disse...

cara, to chocado. Alguem tem que fazer alguma coisa. No que eu puder ajudar, sei lá em quê, podem contar comigo.(Rafa Maia)

Anônimo disse...

Belo texto, meninos. Tenho muito orgulho de vocês. Estamos juntos. Beijos, Fernanda D´Umbra.

Caren Luci Pinto disse...

Uma atitude, que de certa forma, parafraseia o ocorrido com Jean Charles... "Violência" tão sem propósito, agora com nossos artistas.

Jorge Primo disse...

Absurdo! Não somos a república das bananas que o resto do mundo sempre achou. Não somos um país exótico, com bundas e macacos a solta. Somos um povo que DEVE SER RESPEITADO. A diversidade de nossa cultura e a qualidade de nossos artistas é que fazem o nosso país tão especial.
O Celso Amâncio tem razão. Vamos barrar uns turistas inglesinhos por aqui. Mas sejamos justos com os artístas convidados por nós. Estou divulgando este absurdo e contem comigo também.

Anônimo disse...

Indignada e revoltada!
Todo o meu apoio a vocês, Beijo a todos. Patrícia Vilela

Birds disse...

Traduzam para o inglês e explodam este texto para o mundo, principalmente para a terra da rainha. Por aqui, vou minar os meus contatos... God Save the Samba!

Bela disse...

É, pessoal, vamos lembrar q a cultura é a maneira mais fácil de colonizar e alienar um povo. Às vezes o medo dos ingleses foi exatamente um movimento contrário, das pessoas olharem, gostarem e pensarem, poxa que brasileiros legais! Em tempos de xenofobia, toda arma é utilizada, infelizmente... Força pra vocês e paz no coração!

Anônimo disse...

Queridos,
Encaminhei essa carta ao Ministro da Cultura e acho que devemos enviar também ao Itamaraty. Se alguém tiver um contato lá, será muito bem vindo!
Não podemos deixar isso assim.
Contem comigo!
Bjs,
Dani Angelotti

Ricardo Pinto e Silva disse...

Pessoal,
Notificado da ocorrencia pelo Tadeu Pinheiro, enviei o comunicado aos meus colegas cineastas, em nosso forum na internet, a Abraci, Associaçao Brasileira de Cineastas e Apaci, Associação Paulista de Cineastas. Todos ficamos indignados e muitos comentarios estou repassando ao Tadeu.

Abraços e solidariedade.
Ricardo Pinto e Silva
Cineasta

Anônimo disse...

Acho que não é o caso de ficar só achando um absurdo - é claro que é um absurdo! - Mas nesse caso existem procedimentos legais a serem tomados.
é preciso entrar em contado com o Itamaraty ou ao ministério das relações exteriores e relatar o que aconteceu à diplomacia brasileira. relatar o ocorrido à imprensa. Não é dificil que se interessem pela história. Mas tem que fazer logo, que ainda é recente.
Um tempo atrás fizeram passar por humilhação parecida um grupo de turisas brasileiros na espanha. Foram igualmente deportados sem justificativa. Então eles fizeram barulho na imprensa e o governo brasilireiro, indignado, pediu explicações ao governo espanhol. Eles declararam que estavam apenas fazendo cumprir as leis daquele país. Então a PF começou a mandar de volta pra casa turistas espanhois que chegavam para passar férias no Rio de Janeiro. E aí o governo espanhol, indignado, quis saber o motivo. O governo brasileiro respondeu que estavam aplicando o princípio da reciprocidade, previsto no tratado das relações internacionais. E ai a espanha começou a mudar de atitude.
Por isso, acho que o pessoal do teatro da curva deveria procurar um advogado e a imprensa. jornais e tv.
o quanto antes. pra que nenhum grupo de teatro e nenhum brasileiro tenha que passar novamente por isso.

Jiddu Pinheiro

Veep disse...

Poxa... Triste mesmo.
Estou muda...
Muitas merdas futuras ao Teatro da Curva!

Anônimo disse...

Que vergonha!

mande para:
guide@guardian.co.uk,
review@guardian.co.uk,
sport@guardian.co.uk,
weekend@guardian.co.uk,
football.editor@guardianunlimited.co.uk,
ad@jungledrums.org,
editor@braziliannews.uk.com,
nelissadavid@hotmail.com,
ana.elizabeth@bbc.co.uk,
brierre@gmail.com,
rcariello@folhasp.com.br,
nataliadornellas@gmail.com,
dirceudasilvaantunes@yahoo.co.uk,
marcio.delgado@yahoo.com,
fduarte2@btinternet.com,
thaisfurlan@hotmail.com,
teresafrasson@yahoo.co.uk,
contato@brasilnet.co.uk,
paulissima@msn.com,
gustavo.goidanich@latinnews.com,
goncalo@goncalogomes.orangehome.co.uk,
flavia_guerra@yahoo.com.br,
patriciagomeslion@yahoo.com,
leite.paula@gmail.com,
beth@bethlima.com,
marcos.losekann@tvglobo.com.br,
americo.martins@bbc.co.uk,
daniela.milanese@grupoestado.com.br,
enascimbeni@hotmail.com,
editor@brsportspress.com,
jaderdeoliveira@hotmail.com,
nelipereira@uol.com.br,
aline.pestana@tvglobo.com.br,
juliana@brpress.net,
analuciarojas@yahoo.com.br,
roschel@uol.com.br,
brasil.net@virgin.net,
karina@oilondres.com.br,
adriana.stock@bbc.co.uk,
mtorres135@yahoo.co.uk,
marcello@keepbright.co.uk,
info@braziliangateway.com,
marcelo@braziliannews.uk.com,
contato@bestbrazuka.com,

Anônimo disse...

Cara, tô enviando este manifesto pra todo mundo. Sem palavras, Velho! Grande abraço, Jarbas.

Nome: disse...

Toda solidariedade á vcs...Os ingleses não estão a altura de Shakespeare!
Marcelo Ariel

Silvana da Costa Alves disse...

Post a respeito, caso seja necessário ajudar a divulgar.
http://tartarugamiga.blogspot.com/2010/08/lembro-de-quando-o-brasil-comecou.html

Runa Zen disse...

Infelizmente, em pleno século 21, somos obrigados a testemunhar absurdos como esse... Sinto que fui expulsa com vcs, brasileira que sou e amante do teatro e da livre expressão, fica a minha solidariedade...
Runa

R.R disse...

PUTA QUE PARIUU!! NÃO FOI COMIGO O OCORRIDO E MESMO ASSIM ESTOU TOTALMENTE REVOLTADO. MERECIAM UM PAU BEM DADO ESSES FILHOS DA PUTA!!

Anônimo disse...

Caramba, que horror.
Fiquei sabendo desta historia no blog da Fernanda D'Umbra.
Vocês já entraram em contato com o Ministério das Relações Exteriores (Celso Amorim)?
Este assunto deve ser defendido por nossos representantes lá na ONU.
O problema nao é de vocês, é um problema NOSSO.
O Lula nao é o "cara"? Entao, ele deveria nos defender lá fora.
E esta é uma ótima oportunidade dele mostrar para os brasileiros que está preocupado com a gente e nos defende contra esta absurda xenofobia dos ingleses.
Sugiro entao que solicitem este apoio ao governo. Com urgência.
Abraços a todos e parabéns pela coragem.
Leide Moreira Jacob
leide@leidemoreira.com.br

Anônimo disse...

minha solidariedade ao grupo e que aprendamos, definitivamente, que a civilização caminha de mãos dadas com a barbárie.

estejamos,pois, sempre espertos e sem muitas ilusões. quando mesmo se espera, ou melhor, de onde menos se espera, a estupidez humana mostra sua face inteira.

mas não desistir jamais!
luzete

Anônimo disse...

Queridos,
Estou em choque com o que aconteceu,
beijos e toda a solidariedade do mundo.
Maria Manoella

Ralph Maizza disse...

Muito obrigado pela manifestação de todos!! Não vamos deixar por isso mesmo, estamos sim procurando nossos direitos principalmente em relação ao festival Candem Fringe!! Abrações!!!

Anônimo disse...

Ralph mandei isto para um amigo jornalista..ele vai reencaminhar para alguns meios de comunicação...resta isto....espalhar a má noticia...enfim..ao menos fica o conhecimento...

Micaela Barbosa

JB disse...

O meu nome é João Branco, e sou diretor artístico do festival internacional de teatro do Mindelo - Mindelact, em Cabo Verde, atualmente considerado o maior evento teatral da África Ocidental.

Soube desta caso por uma amiga comum e obviamente não posso deixar de manifestar a minha total solidariedade para com o grupo.

O festival mindelact é, costumo dizer, o grande palco da partilha e ao longo de 16 anos temos promovido e transformado a cidade num espaço para o encontro de artistas e propostas artísticas e estéticas e assim tem sido todos os anos: uma grande festa. Que é o que deve ser um festival de teatro, ou qualquer outra manifestação cultural.

Um forte abraço de Cabo Verde e esperamos um dia poder-vos receber no nosso país com a dignidade e a festa que a ocasião merece.

Abraço fraterno

João Branco
Mindelo
Cabo Verde

Ralph Maizza disse...

Fico aguardando um convite João Branco, obrigado pela manifestação! Abraços!!
Micaela, brigadão querida!

JB disse...

Já está no blogue cabo-verdiano Café Margoso. Força aí!

www.cafemargoso.blogspot.com

Elizabeth disse...

Enviei para um amigo francês, escritor, que traduziu o texto de vocês e colocou no blog dele
http://arkan-simaan.blogspot.com/2010/08/la-xenophobie-en-europe.html

Lu disse...

Já encaminhei para o Brazilian News um email contando oq aconteceu e 'linkando' o Blog. Também pedi uma matéria contando o que aconteceu com o grupo! Vamos aguardar né, pra ver se consiguiremos alguma coisa por aqui!!! O jornal tá guardado e levamos pra vcs(eu e o Carlos Canessa) em janeiro.
Qualquer novidade entro em contato!!
Bjos

Luciana

Anônimo disse...

Já passei por uma situação semelhante na mesma Inglaterra. Infelizmente, é um país que não desejo nunca mais voltar.

Anônimo disse...

Lamento e me solidarizo com o grupo porém não lamento. Isso é que dá sair do Brasil pra ser tratado como o lixo que eles mandam para cá em containers. Quando será o dia que aprenderemos a lição? O Brasil somos nós e ele precisa de nós. Fiquem aqui, criem um Festival aqui, façam nossa cultura crescer, vocês merecem.

Anônimo disse...

olá amigos,

é lamentável o que vos aconteceu, e até gostava de estar mais chocado do que aquilo que estou.
Trabalho em Teatro há vários anos aqui em Londres, e digo-te que não foi a primeira vez que me contaram de situações semelhantes. Num espectáculo em que participei há alguns anos, ficamos sem a actriz principal a uma semana da estreia (pois ela teve de ir visitar a mãe à Rússia... e já não entrou no UK - numa situação bem similar à vossa).

No entanto, não posso deixar de vos dizer que o vosso esforço em levar o vosso trabalho mais longe há-de ser recompensado, disso não tenho dúvida. E por experiência própria vos confesso que o Camden Fringe Festival não é uma experiência... muito especial. Acreditem: não perderam muito. Perderam eles.

um abraço para toda a companhia.

Miguel
www.miguelpinheiro.com

JPN disse...

Um abraço solidário desde Lisboa.

Paulinho Enfermeiro disse...

Espero sinceramente que as autoridades tomem providencias .

JB disse...

Vai sair uma matéria no jornal A Nação, de Cabo Verde, sobre o sucedido. Depois envio-vos um PDF da mesma.

Abraço

João Branco

Ralph Maizza disse...

Obrigado João! Me manda mesmo! Brigadão pela manifestação galera! abs!!

Zélia Guardiano disse...

Amigos
Sabedora do ocorrido, através da publicação feita por Paulo Jorge Dumaresk, no seu blog Nariz de Defunto, venho solidariazr-me com o grupo, abominando a covarde conduta dos ingleses.
É revoltante verificar que o preconceito anda às soltas por aí...
O triste ocorrido deve ser divulgado mais e mais, pois hoje é o Teatro da Curva, amanhã um outro grupo e , ao final, todos smos vitimas em potencial.
Enorme abraço, repleto de carinho e solidariedade!

Anônimo disse...

Boa todos!

Meu nome é Valérie Hartwich. Eu trabalha numa campanha contra o sistema que tranco a porta nas suas caras. www.manifestoclub.com/visitingartists

Eu queria muito escriver algo sobre o occorido em Londres. Voces me dariam a permissao? Se for algo mais que nao fui evocado no blog, por favor me passam.

Sinto muito, mesmo que nao seja meu pais. Mais os meus (sou alemana e francesa) nao sao MUITO melhores, infelizmente...


Abraços
vhartwich@yahoo.com
Valérie

Peterson Queiroz disse...

God Fuck the Queen!!!

Ninguém precisa da Inglaterra pra nada... CAras, ao menos isso pode trazer projeção ao trampo de vcs e penso mesmo que tudo deveria ter uma repercussãomaior, inclusive com manifestação de repúdio por parte da diplomacia brasileira,mas... bem, talvez, isso seja um pouco utópico. de qq modo, sei q isso não irá passar batido e q, justamente pq aconteceu, o trampo de vcs vai aparecer muito mais à partir de agora. ou seja, sinto muito, mas nem tanto. afinal, será q vcs perderam ou ganharam nessa? gosto de pensar q o tempo vai revelar boas surpresas... força pra vcs e, qq coisa, contem comigo. abração!

Ralph Maizza disse...

Valérie, fique a vontade pra escrever!

Valew Peterson e Zélia!
Abrações!!

Anônimo disse...

Aie pessoal, vamos botar a boca no trombone! Eu morei lá e também já ouví várias dessas... aconteceu algo parecido com Seu Jorge uns anos atrás, ia dar uma entrevista que estava com o visto de trabalho vencido, tentou entrar como turista mas não deixaram, teve que voltar.
Em tudo eles aproveitam qualquer pequena falha no processo para demonstrarem o poder e serem cínicos. That's very English.
Não existe muito o que fazer. Talvez, retaliação por parte do governo fosse útil, como fizeram com os espanhóis em resposta a discriminação de turistas brasileiros na Espanha. No mais, o que podemos fazer é continuar a divulgar o vergonhoso ocorrido.
E como já disseram por aqui: God fuck the queen!

Anônimo disse...

Nossa pessoal, absurdo mesmo, li a matéria na LEROS revista aqui de Londres e fiquei muito triste por vocês terem passado por isso sem necessidade. So para ficar a dica, caso necessário e desejado no futuro, antes de gastar qualquer quantia em um sonho q pode virar frustração fale com as pessoas certas BRASILEIROS que ajudam BRASILEIROS já presenciei vários artistas ajudados pelo escritório de advogados NABAS LEGAL. www.nabaslegal.com, não justifica o ocorrido mas fazendo tudo certo conseguimos mostrar ao mundo nossa cultura que eh tão rica e bonita. Abracos..Lilica